Notícias da comunidade

Empresário português morto com tábua por assaltantes em Angola

Julgavam que Tété Gouveia levaria consigo para casa o dinheiro do apuro de sábado. Mas os assaltantes não sabiam que essa verba tinha ficado guardada num cofre do restaurante Kapri, em Malanje, Angola. Ao verem-se de mãos a abanar, assassinaram o português de 87 anos, batendo-lhe com a tábua de lavar a roupa à mão.

O corpo de Adérito Florêncio Tété, natural de Trás-os-Montes e a viver em Angola há 60 anos, foi encontrado ontem de manhã no seu quarto.

Os empregados desconfiaram quando não apareceu no restaurante, disse Fernando Carvalho, técnico de contas do Restaurante Kapri e de Tété e Gouveia (empresas da vítima), e presidente da Associação de Turismo, Hotelaria e Restauração local.

Tété Gouveia, como o empresário era conhecido pela população, costumava sair do restaurante todos os dias pelas 23h00, após fechar a caixa. Dava boleia a uma funcionária até casa desta.

“[No sábado à noite], houve muita afluência [no restaurante] e acabaram por sair só cerca da 00h30/01h00. Pelo que se sabe, deixou a funcionária em casa, como de costume, e terá seguido para casa”, descreveu Fernando Carvalho.

O português terá sido surpreendido pelos assaltantes após ter entrado, visto que nada indicia ter sido forçado: os sapatos estavam arrumados junto à porta do quarto e a roupa pendurada no sítio habitual. A casa tem segurança e três cães, pelo que o autor do crime pode ter sido alguém conhecido.

A mulher está em Portugal e regressa hoje a Angola.

Mostrar mais
MaisLusa

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

CLOSE
CLOSE
Close