Notícias da comunidade

Passadiços destruídos e estradas cortadas. “Helena” já faz estragos

Depressão Helena tem causado estragos um pouco por toda a região norte e centro do País. Em Penacova há uma estrada cortada e na Praia de Mira sofreu os efeitos da ondulação forte.

noite e a manhã desta sexta-feira têm sido de trabalho intenso para os bombeiros e proteção civil. Os efeitos da depressão Helena já são visíveis em dezenas de árvores caídas, estradas cortadas e praias arrasadas. Já são cerca de 100 as ocorrências registadas pela Proteção Civil.

Segundo o site da Autoridade Nacional da Proteção Civil, até às 11.40, foram registadas 74 ocorrências provocadas pelo mau tempo. Os distritos mais afetados são Porto, Coimbra e Viseu.

Na Praia de Mira, o mar avançou, destruindo defesas das dunas e passadiços de recreio, a cerca de 40 metros das casas, confirmaram os serviços de Proteção Civil.O mar agitado está “a comer a duna”, segundo a descrição do presidente da câmara de Mira, Raul Almeida. A situação está a ser também monitorizada pela Agência Portuguesa do Ambiente.

A agência Lusa constatou no local que a força do mar arrastou os sacos de areia que serviam de barreira, espalhando-os na zona de rebentação. O areal praticamente desapareceu na ponta norte do Bairro Norte. Também parte dos passadiços foram arrastados pelas águas. Não há, para já, casas em perigo, relata o autarca.

A Estrada Nacional 110, entre Rebordosa e Foz do Caneiro, em Penacova, no distrito de Coimbra, está encerrada ao trânsito. Segundo a proteção civil, uma derrocada ocorrida depois das 00:00 obrigou ao corte da via, situação que ainda permanece para as operações de limpeza.

Já a neve provocou o encerramento dos acessos ao maciço central da Serra da Estrela.

Portugal continental está a ser afetado pelos efeitos da depressão “Helena”, centrada a noroeste do golfo de Biscaia, Espanha. Os efeitos que mais se fazem sentir são o vento e à agitação marítima na costa ocidental.

As previsões
De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa e Setúbal vão estar entre as 12:00 e as 21:00 de hoje sob aviso vermelho devido à previsão de agitação marítima.

Além do vermelho para a agitação marítima, o IPMA emitiu avisos laranja e amarelo para hoje e sábado de vento para todos os distritos de Portugal continental, exceto Évora, e de neve para Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Aveiro e Coimbra.

Para hoje está previsto vento forte de noroeste, com rajadas até 75/85 km/h no litoral, que deverão atingir valores da ordem de 110 km/h a norte do cabo Mondego e nas terras altas do Minho e Douro litoral e da região Centro.

Quanto à agitação marítima, a previsão aponta para a costa ocidental ondas de 5 a 7 metros, e temporariamente a norte do cabo Raso, passando a 7 a 8 metros durante a tarde e início da noite, e com uma altura máxima que poderá atingir 15 metros.

Devido à passagem de uma massa de ar polar pós-frontal fria, prevê-se ocorrência de aguaceiros que poderão ser localmente intensos, de granizo e acompanhados de trovoada, e sob a forma de neve nas terras altas.

O IPMA prevê ainda uma descida da temperatura, o que associado ao vento forte aumentará o desconforto térmico.

Por causa do mau tempo, a Autoridade Nacional de Proteção Civil alertou para a possibilidade de cheias, formação de lençóis de água e gelo e quedas de árvore devido às previsões de chuva, neve, vento e agitação marítima para os próximos dias.

Também a Autoridade Marítima Nacional alertou para o agravamento das condições meteorológicas e oceanográficas na zona norte de Portugal continental, entre a madrugada de hoje e a de sábado.

Mostrar mais
MaisLusa

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Ver também

Close
Close